A população mundial já passa de sete bilhões de pessoas, com previsão de atingir os 10 bilhões em 2050. Diante do desafio de alimentar tantos seres humanos, o setor agrícola precisa otimizar a produção de alimentos para atender à demanda sempre crescente. É preciso produzir mais em menos tempo e de modo sustentável, visando à preservação dos recursos hídricos e do meio ambiente.

Felizmente, a agricultura conta com os avanços dos recursos tecnológicos para encarar esse desafio. A coleta e a análise de dados através de modernas ferramentas tecnológicas permitem a otimização dos processos de produção na lavoura e, assim, a obtenção de melhores resultados. É a chamada agricultura de precisão.

A importância do monitoramento na lavoura

A agricultura tradicional de algumas décadas atrás não contava com mecanismos de monitoramento meteorológico, para que fosse possível programar irrigações e tomar medidas preventivas quanto a tempestades, pragas ou outros desastres causadores de prejuízos. Hoje, os modernos recursos tecnológicos permitem que o agricultor monitore as condições climáticas adotando a irrigação inteligente e otimizando a utilização de água. A agricultura monitorada leva a melhor rendimento na lavoura, com diminuição da possibilidade de perdas e uso de menos recursos.

A agricultura monitorada preserva os recursos hídricos

O Brasil e o mundo têm encarado uma séria crise de recursos hídricos nos últimos anos, o que impacta diretamente a agricultura, já que esse setor utiliza 72% de toda a água consumida, de acordo com dados da ONU.

Felizmente, há tecnologias disponíveis para que a redução do uso da água na agricultura seja possível. Mapeamento por GPS, estações meteorológicas e outros recursos tecnológicos tornam possível a adequação da quantidade de água na irrigação das lavouras, o que pode levar a uma economia de 20-30% dos recursos hídricos utilizados.

As estações meteorológicas 

Os equipamentos de monitoramento climático medem a temperatura, a insolação, o volume de chuva, a umidade do ar, a direção e a velocidade do vento, a pressão atmosférica e outros aspectos meteorológicos relevantes para a agricultura. Esses dados auxiliam o agricultor na tomada de decisões quanto à irrigação e aplicação de produtos defensivos para controle de pragas nas culturas.

Há várias tipos de estações meteorológicas fixas ou portáteis disponíveis no mercado, desde as mais simples até as mais sofisticadas, incluindo as que usam tecnologia bluetooth para transmissão de dados.

Drones para aerolevantamento de dados

Os drones equipados com câmeras e software para processamento de imagens são ferramentas modernas para o mapeamento agrícola e ambiental. Pela análise das imagens captadas pelos drones, o agricultor pode avaliar as condições da lavoura, controlar pragas e doenças, monitorar o sistema de irrigação, determinar a necessidade de adubação etc.

Detectores de raios e tempestades

Outros equipamentos de monitoramento muito úteis na agricultura são os detectores de tempestades. Alguns mais simples, outros mais sofisticados, esses equipamentos são capazes de identificar com precisão a ocorrência de raios e tempestades a uma distância de cerca de 60 quilômetros, acionando alarmes sonoros ou visuais (LEDs). Com o uso desses detectores, o agricultor pode identificar se a tempestade se move em sua direção e tomar medidas preventivas com antecedência.

Como se pode ver, são muitos os recursos tecnológicos disponíveis para monitoramento da produção agrícola. É hora de investir neles para aumentar a produtividade de sua lavoura e evitar prejuízos.

Gostou do nosso post sobre agricultora monitorada? Deixe seus comentários no blog!